terça-feira, 8 de março de 2011

gloriosa raça 21.

Precisamos de ideologia mais que design. Precismos de mais conteúdo e menos informação. Celebramos o glorioso século 21 com 21 socos no estômago por uns sifrões a mais. se amor virar o próximo produto da mídia de que importa sentir? Cadê a revolução? Em que rua se encontram os revolucionários da era? Compra-se carros e amores. Embala-se vestidos e sonhos. Onde bunda, peito e auto-estima estão em seringas plásticas. Somos engolidos diariamente e sorrimos, porque não vemos as marcas das mordidas, que sutilmente, levam nossa alma pra algum lugar esquecido desde o tempo das cavernas. É mais fácil desintegrar um átomo do que destruir uma ditadura. Mais cômodo seguir uma idéia em massa, do que destronar um preconceito soberano. Mais prático remontar com fósseis um dinossauro, do que montar com gestos um relacionamento A verdade não existe e acreditamos nela. A compramos e vendemos… Somos um tipo de raça que se sobrepõe ao mundo, mas que também  gira em círculos e nem percebe.

Um comentário:

  1. Muitas vezes damos valor demais a coisas que não são necessárias.

    ResponderExcluir