quinta-feira, 30 de julho de 2009

Manchas na alma me fazem desacreditar,

Deixar de viver, mas não de sonhar.

Conseguem tirar meu sono, navegar no teu olhar e parar

Em um coração como o meu, em que o real já não tem dono.

Desejo teu abraço,

O mais forte e concreto.

Que tecem teias de esperança em meu peito com fios de aço.

A certeza dos meus olhos, a dúvida das tuas verdades.

A razão está vazia, meu deserto.

As palavras são meus argumentos

Numa escrita mal elaborada.

Não escrita as vezes por medo do sofrimento

Da nossa realidade montada.

3 comentários:

  1. A certeza dos meus olhos, a dúvida das tuas verdades.

    ISAAAA, que lindo, adorei o texot inteiro, principalmente essa parte ai! :D

    ResponderExcluir
  2. Ain que fofo esse texto.
    Adorei!
    ;*

    ResponderExcluir